Início São João del-Rei Lendas Agenda Cultural Parceiros Vídeos Contato
 
Página inicial Lendas São Joanenses!
 
  Homenagem
do Mês
 
  Quem Somos
 
  Conheça São
João del-Rei
 
  Conheça
Nossas Lendas
 
  Agenda
Cultural
 
  Parceiros
 
  Vídeos
 
Características Gerais da Arquitetura e da Arte
 

Arquitetura Religiosa

A arquitetura de São João del-Rei apresenta, na época colonial, bastante semelhança com as regiões auríferas, principalmente quanto às obras de caráter religioso.

Considerada a arquitetura religiosa, observa-se que a grande maioria das igrejas segue os padrões tradicionais dos partidos das matrizes mineiras da primeira fase, com a clássica disposição da planta em nave, capela-mor, sacristias e corredores laterais, tendo a fachada organizada em um corpo principal ladeado por duas torres, em geral, de perfil quadrado. Como exceções podem ser citadas as torres circulares das Igrejas de Nossa Senhora do Carmo e de São Francisco de Assis.

A fachada principal das igrejas apresenta, quase sempre, cimalha bastante marcada, que inclui óculo central, e tendo a porta principal encimada por duas janelas rasgadas por inteiro.

Os frontões são, geralmente, resolvidos em formas curvilíneas que incluem volutas, podendo ter em seu interior óculos ou medalhões.

Os vãos, na maioria dos casos, têm verga abatida e em seus fechamentos predominam guilhotinas com guarda-corpo de ferro ou em alvenaria imitando balaustradas. Também estão sempre presentes os cunhais, tanto de pedra quanto de massa, sendo que o embasamento frequentemente se mostra aparente, em pedra com socos.

Quanto às talhas de influencia barroca e rococó, que predominam na grande maioria dos exemplos de arquitetura religiosa, destaca as da Matriz de Nossa Senhora do Pilar e as da Igreja de São Francisco de Assis, estas últimas de autoria de Aleijadinho (inclusive sacrários). Nesses exemplos, podem ser observadas as composições complexas dos altares, cuja evolução tipológica dos retábulos caracteriza-se pela predominância de colunas torsas e arquivoltas concêntricas, posteriormente substituídas pela organização da talha em linhas sucessivas que levam aos grandes fechos com tarjas, medalhões, escudos e volutas, incluindo também querubins e detalhes fitomorfos, bem como dosséis e sanefas. Os retábulos da Matriz de Nossa Senhora do Pilar e da Igreja de São Frâncico de Assis apresentam as principais características dos retábulos de influencia de D. João V até aos do gosto rococó.

É também importante a solução do forro da capela-mor da Matriz de Nossa Senhora do Pilar, resolvido em painéis de rica talha dourada rococó, bem como os lavabos em cantaria com composição ricamente resolvida dentro dos padrões rococó, como os das igrejas de São Francisco de Assis e de Nossa Senhora do Carmo.

Merece especial destaque a magnífica solução do fecho do retábulo da capela-mor da Igreja de São Francisco de Assis, por sua composição com excepcional relevo.

Quanto às pinturas religiosas de São João del-Rei, destacam-se as de caráter erudito, principalmente da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, que apresentam perspectivas arquitetônicas com balcões coroados por vasos de flores e outros elementos decorativos. Essas pinturas incluem também uma cena central, representando oragos e, junto aos balcões ou às grandes cimalhas, figuras dos evangelistas, com seus símbolos teológicos, e dos doutores da Igreja. Apresentam coloridos vibrantes, com predominância dos tons de azul e vermelho fortes, bem como de sépia.

Os beirais são resolvidos com cimalhas, nos exemplos mais eruditos; e em beira-seveira ou cachorros, nas construções de maior simplicidade.

Geralmente em alvenaria branca, nessas construções pode ser notado o uso de cores nos vãos e nos cunhais pintados com predominância do azul, cinza e verde, bem como de ocre e sangue-de-boi.

As coberturas são resolvidas por duas-águas na nave e capela-mor, e meia-água nas áreas laterais que, em muitos casos, correspondem a puxados que abrigam sacristias, consistórios e corredores.

Entre os exemplos de fachadas, devem ser notados alguns que correspondem a influencias mais especificas de determinadas soluções plásticas. É o caso das fachadas das igrejas de São Francisco de Assis e de Nossa Senhora do Carmo, de autoria, atribuída ou documentada, de Antônio Francisco Lisboa e nas quais podem perceber-se as características das obras de Aleijadinho, principalmente nas portadas de composição excepcionalmente rica, com destaque para as magníficas talhas que se organizam em elegante desenho.

No caso da Igreja de São Francisco de Assis, deve, ainda, ser observada a planta curva, exemplo único na região.

Há também influencias portuguesas nas soluções de fachadas de algumas construções religiosas, como a Matriz de Nossa Senhora do Pilar.

Quanto à ornamentação das igrejas e capelas, manifestam-se diversos modelos, que correspondem, principalmente, aos padrões artísticos vigentes em Minas Gerais na segunda metade do século XVIII e início do XIX, correspondendo a composições do gosto barroco e rococó.

Ainda devem ser mencionadas as telas existentes em igrejas e capelas, incluídas ou não em decoração de talha, e cujos exemplos variam desde os mais eruditos, como os da Matriz do Pilar, até outros menos cuidados.

Entre a imaginária, devem-se citar as imagens do Aleijadinho existentes em São João del-Rei, tais como a de São João Evangelista na Igreja de São Francisco de Assis, e a de São Sebastião e duas figuras de presépio no Museu Regional da Cidade.

Ainda digno de nota é o acervo de alfaias em prataria existente em São João del-Rei, que inclui – alem de ricas peças de mobiliário, em especial arcazes e credências – tocheiros e lampadários de prata.

 

Arquitetura Civil e Oficial

A arquitetura civil adota os mesmos sistemas construtivos da religiosa – as estruturas em pedra, adobe e taipa, sendo que as plantas, no geral, apresentam-se sob forma mais compacta.

No entanto, pode ser estabelecida para as construções residenciais uma tipologia baseada nos partidos mais adotados quanto à implantação das casas e sobrados nos terrenos. No primeiro tipo, podem ser incluídas as construções em meio de terreno, térreas ou assobradadas com cobertura de quatro-águas. Em alguns exemplos, aparecem porões, sendo que os vãos se apresentam mais especialmente cuidados no caso de sobrados, enquanto são mais simples para as casas térreas. Esses vãos podem organizar-se com janelas rasgadas por inteiro e vergas abatidas e enquadramento em cantaria ou massa, no caso de sobrados.

Os sobrados de São João del-Rei apresentam-se com soluções bastante eruditas, incluindo platibandas e frontões trabalhados, como nos casos da Prefeitura, do Museu Regional (antigo Solar João Moura), do Solar da Baronesa de Itaverava, da Casa da Família Vieira Castro e do Solar Tancredo Neves. Neste último, as janelas do pavimento superior apresentam-se rasgadas por inteiro e há sempre sacadas com guarda-corpos trabalhados em ferro e com lanternas, bem como pinhas de vidro nos arremates das sacadas, que podem ser corridas ou não.

O segundo tipo, mais simples, refere-se às implantações em lance corrido, quando a abertura apresenta-se em duas-águas; tal é o caso da Casa da Família Lustosa e do casario da Rua do Rosário. Nessa solução, as casas são geralmente térreas e as cimalhas mais simples, resolvidas principalmente com beiras-seveiras. Tanto nas casas térreas quanto nos sobrados, o número de vãos é, quase sempre, impar. Nas térreas, cujos enquadramentos são mais simplificados, podem ainda ocorrer vãos com verga abatida e fechamento cuidado com treliças e gelosias.

Entre as características arquitetônicas, cabe destacar o uso de cores, principalmente no acabamento dos vãos, com predominância do azul, verde ocre e sangue-de-boi, sendo que as casas térreas, em geral, apresentam-se em alvenaria branca, com exceção do conjunto da Rua do Rosário, onde há maior uso de cores.

Outro aspecto interessante em São João del-Rei é a construção de pequenos passos da Paixão, incluídos em outras edificações – em geral, casas térreas.

Os exemplos da arquitetura oficial de São João del-Rei são em menor número, destacando-se, no entanto, a Prefeitura, antigo Paço Municipal e Cadeia, um sobrado de linhas eruditas ao gosto neoclássico, no qual se destacam platibanda e frontão decorados e, ainda, sobreverga e cunhais trabalhados.

O Teatro Municipal possui uma fachada que, organizada dentro dos padrões neoclássicos, inclui um frontão decorado e arrematado por grupo escultórico e apresenta agradáveis proporções.

Em São João del-Rei devem ser notadas também as pontes do Rosário e da Cadeia, em pedra e com belos arcos plenos, incluindo, ainda, bancos e cruzeiro.